Primeiros mundos

No avião de uma companhia inglesa obscura qualquer chega a comissária de bordo e me oferece em inglês uma bebida. Aceito. A seguir, ela coloca um copo com gelo na minha mão e completa: 1 pound e cinquenta. Na minha terra água é grátis até mesmo pela Varig, por isso me recuso a pagar. Quase chegando ao destino, a comissária de bordo anuncia no alto falante que eles recolheriam donativos para um instituto contra o câncer. Idêntico ao que vejo sempre no ônibus 433, quando vou trabalhar, mas em um avião, juro que nunca vi nada igual.

Ao chegar na imigração em Londres, apesar de ter bilhete de identidade português e poder entrar na fila da UE, o sujeito olha para mim, dobra minha identidade, passa num detector de escrotices e me deixa passar. Nunca passei por isso. Outro, já em Londres, me pergunta se sou francesa. Nunca passei por isso também. Essa minha cara de magrebiana ainda va me dar problemas…

Pego outro vôo em outra companhia aérea obscura para a Espanha. Agora ela é suiça. Não tinha lugar marcado: o primeiro que chega leva. A poltrona só não era em madeira, pois era super desconfortável e não ia nem 1 grau para trás. Mesmo assim dormi. Incrível como o ser humano se adapta a coisas assim.

É, minhas experiências de primeiro mundo ultimamente têm sido especialmente decepcionantes. Que saudade do mensalão e do escândalo das ambulâncias.

Sobre Monica Carvalho
Pelos motores de busca e por um comentário há tempos aqui no meu blog, imagino a quantidade de figuras que acham que o Nina e eu é o blog da modelo que posou nua na revista. Que desilusão ao perceber que a homônima aqui escreve muito sobre cinema, músicas estranhas, política e comunicação social, quando não escreve uns contos ou umas poesias. Aqui, caro leitor, não tem bundinha de fora, nem peitinho à mostra, nem pelos púbicos ou partes depiladas. Mas às vezes, acabo comentando acerca de umas safadezas que acontecem nesse nosso mundo doido de pedra. Algumas delas são mais indecentes que qualquer imagem de revista masculina. Ai, ai, mundo cruel, sobretudo para os internautas necessitados que na busca de uma fotinho pra aliviar as entranhas, têm que tocar o bicho com meus comentários sobre política internacional ou ao som do Tom Zé.

2 Responses to Primeiros mundos

  1. muqui diz:

    HAHAHAHA!!!
    Realmente é incrível como nós brasileiros somos felizes e não sabemos … ou não cremos.
    Estou cada vez mais convencida de que o paraíso é aqui!!!
    rsrsrs de rolar

  2. Reynaldo diz:

    Te amooooooooooooooo… que bom que ta de volta (por enquanto…)
    Beijos
    rindo muito aqui…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: