Diabo a sete

Expressão portuguesa que se traduz no Brasil por “diabo a quatro”, Diabo a sete também é um grupo português que recria músicas tradicionais portuguesas ou compõe com inspiração medieval. Fui ao lançamento de seu primeiro CD “Parainfernália”, no Teatro Acadêmico Gil Vicente, em Coimbra. O teatro estava lotado e é impressionante como os jovens portugueses são afetados por este tipo de música. Ainda assim, cá em Portugal, os grupos ainda insistem em cantar em inglês, vislumbrando a possibilidade de fazer sucesso para além do reduzido território do qual fazem parte. Esta mentalidade é realmente lamentável, visto que apesar de Portugal ser um território tão reduzido, é berço de uma nação que se projetou de uma forma jamais vista.

A princípio, até as três primeiras músicas do espetáculo, eu achei que o Diabo a sete desejava ocupar um espaço há muito abandonado pelo Madredeus. Mas, para minha felicidade – talvez de muitos até – eles são mais criativos do que se imagina. No palco, a liderança do grupo fica ao cargo de Julieta Silva, que vive na Guarda, a cidade mais fria de Portugal. Entre outros instrumentos, ela toca a sanfona, um instrumento medieval, recriado já no século XX, e que em Portugal é construído apenas em Coimbra. Mas seu instrumento foi adquirido na França e já é de segunda mão. O som parece de uma sanfona comum, mas é mais metálico. Para quem o toca, porém, o retem numa posição que lembra a de uma violão, pois fica sobre as pernas do instrumentista [ver foto]. A diferença é que não tem cordas, apenas uma manivela que imprime o ritmo e torna possível o som, retirado das pequenas teclas semelhantes às de uma sanfona comum.

No espetáculo, a boa surpresa deu-se quando subiu ao palco o Rebimbo’Malho, grupo de percussão tradicional portuguesa, uma espécie de Olodum daqui. Foi criado em 2003, no Ateneu de Coimbra, com o intuito de trazer de volta os ritmos populares festivos portugueses. Rebimba-o-malho é uma expressão popular portuguesa utilizada em toda a Beira Interior que significa “dá-lhe com gosto!”, “dá-lhe com força!” ou “dá-lhe com energia!”. Bem, não é preciso imaginar a força de expressão que uma “malta” de vinte ou trinta tocadores de bombo e outros instrumentos de percussão são capazes de realizar no palco. Foi realmente o momento mais emocionante. Lembrou-me uma teoria de nosso André Abujamra que diz que um show necessita de um bom começo, um bom fim e, mais ou menos na metade, um ótimo solo de bateria. Pois, então, podemos dizer que o “solo de bateria” ficou nas mãos do Rebimbo’Malho.

Abaixo, duas músicas para ouvir:

O Padrinho – tema tradicional alentejano, em que se pode ouvir um ruído de sopro extraído de um fole de concertina

Vira-pedras – de Pedro Damasceno, outra líder do grupo, onde ouve-se bem o som da sanfona.

Sobre Monica Carvalho
Pelos motores de busca e por um comentário há tempos aqui no meu blog, imagino a quantidade de figuras que acham que o Nina e eu é o blog da modelo que posou nua na revista. Que desilusão ao perceber que a homônima aqui escreve muito sobre cinema, músicas estranhas, política e comunicação social, quando não escreve uns contos ou umas poesias. Aqui, caro leitor, não tem bundinha de fora, nem peitinho à mostra, nem pelos púbicos ou partes depiladas. Mas às vezes, acabo comentando acerca de umas safadezas que acontecem nesse nosso mundo doido de pedra. Algumas delas são mais indecentes que qualquer imagem de revista masculina. Ai, ai, mundo cruel, sobretudo para os internautas necessitados que na busca de uma fotinho pra aliviar as entranhas, têm que tocar o bicho com meus comentários sobre política internacional ou ao som do Tom Zé.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: