Lula turbinado

Lula está por aqui. O aqui é fluido mesmo. Ontem era em Portugal e hoje na sede da UE. O fato repercute geral, pois além de um acordo com a UE envolvendo energia, anteontem, a Galp e a Petrobrás assinaram outro acordo visando a produção, comercialização e distribuição de biodiesel. A Galp é uma empresa portuguesa de energia.

Ontem, ele e o primeiro ministro de Portugal, José Sócrates, foram entrevistados pela RTP. Como de costume, o tempo disponibilizado é sempre muito maior que nossa tolerância aguenta: o zapping já deve estar no código genético dos brasileiros há um bom tempo.

Lula, pra variar, portou-se de forma sedutora com a entrevistadora nada simpática, a jornalista Fátima Campos Ferreira. A entrevista aconteceu no Museu de Arte Moderna e Contemporânea – Colecção Berardo, no Centro Cultural de Belém. O museu foi recentemente inaugurado e o tal Berardo, que dá nome ao dito cujo, é um empresário português bem vivo, em todos os sentidos.

Assisti a entrevista quase toda. O tema foi da globalização aos acordos energéticos. Foi uma rasgação de seda só. Lula puxava o saco dos portugueses e até o José Sócrates resolveu falar bem dos brasileiros. Incrível, pareciam estar num salão de chá. Ainda assim, ele falou melhor que o “nosso” primeiro-ministro. Mas, infelizmente, Lula peca pelo excesso de “manha”. Em dado momento, fala do Brasil e dos brasileiros apelando para o que é mais clichê: carnaval, futebol, bom humor e coisas assim.

Eu, sinceramente, considero a jornalista que fez a entrevista muito ruim. Ela interrompe os entevistados de forma mais irritante que o Jô Soares. Mas, em dado momento, após o primeiro-ministro falar elogiosamente do papel mundial que o Brasil representa e de Lula só falar “maravilhas com leite moça” de nosso país, a Fátima, que não é Bernardes, pergunta-lhe:

E o que se tem feito para resolver a questão da desigualdade social no Brasil, cujos números são assustadores?

A resposta é sempre a mesma: ProUni e coisas do gênero. Na prática, porém, muitas faculdades brasileiras estão indo à falência, por exemplo. Nem pagam o FGTS de seus esforçados professores. Além disso, embora no cenário internacional o Brasil pareça estar bem na fita, grande parte da população nem se dá conta desses acordos. Para a maioria, isto lhes chega como marola. A boa onda mesmo, só os grandes é que a pegam.

Sobre Monica Carvalho
Pelos motores de busca e por um comentário há tempos aqui no meu blog, imagino a quantidade de figuras que acham que o Nina e eu é o blog da modelo que posou nua na revista. Que desilusão ao perceber que a homônima aqui escreve muito sobre cinema, músicas estranhas, política e comunicação social, quando não escreve uns contos ou umas poesias. Aqui, caro leitor, não tem bundinha de fora, nem peitinho à mostra, nem pelos púbicos ou partes depiladas. Mas às vezes, acabo comentando acerca de umas safadezas que acontecem nesse nosso mundo doido de pedra. Algumas delas são mais indecentes que qualquer imagem de revista masculina. Ai, ai, mundo cruel, sobretudo para os internautas necessitados que na busca de uma fotinho pra aliviar as entranhas, têm que tocar o bicho com meus comentários sobre política internacional ou ao som do Tom Zé.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: