Pirata?

Desde que cheguei a Portugal e descobri a edição portuguesa do Courrier International não quero saber de outra coisa. Toda semana me perco lendo grandes reportagens sobre temas que eu jamais leria no Brasil.

A imprensa brasileira costuma ignorar solenemente muita coisa que o resto do mundo considera notícia e só dá como notícia do mundo aquilo que não lhe parece resto. Como o julgamento é sempre muito estreito, o que não é tissunami, guerra de americanos, subitos e grandes desastres e outras poucas coisas para além disso, acaba sendo peneirado e não se sabe nada a respeito. O continente africano, por exemplo, ganha pouquíssimo espaço nos jornais de Rio e São Paulo e as coisas do “Oriente” viram notícia atualmente em questões econômicas pontuais.

Descobri isso na primeira vez em que saí do Brasil, em 1993. Nesta época, quando cheguei a Portugal, só se falava da guerra no Timor Leste. No Brasil, porém, o primeiro sinal do Timor Leste foi lido apenas em 1994, numa crônica, salvo erro, do Afonso Romano de Sant’Anna. Mesmo assim, demorou até que a guerra começasse a ser falada.

Bem, este extenso intróito, não planejado, claro, foi para falar da reportagem de capa do Courrier desta semana, que fala da crise da indústria discográfica. Bem, eu sou uma das maiores apologistas da música livre, sobretudo porque adoro socializar, aqui mesmo no blogue, o que gosto de ouvir ou descubro de novo em minhas andanças virtuais ou não. Em meio a tudo o que é dito, extraído de diversos veículos impressos (para quem não sabe, o Courrier é uma grande compilação da mídia impressa mundial), tem uma lista de escolhas de Manu Chao.

Desta lista, eu recomendo o site de Roy Paci, por ser “altamente”, como se diz por aqui, e o grupo Che Sudaka. A biografia da banda, no site oficial, diz o seguinte:

CHE SUDAKA nace en el corazón del barrio gótico de Barcelona, concretamente en la PLAZA del TRIPPI, lugar donde muchos músicos intercambian sus culturas y vivencias musicales. Desde sus inicios, la banda se nutre de un espíritu reivindicativo que apunta hacia la causa social, reflejada en sus letras. Temas como la inmigración, desigualdades sociales o las guerras de intereses que desprecian el peso de la humanidad, se pueden encontrar en cualquiera de los temas de CHE SUDAKA. La banda comienza a tocar por Barcelona en el 2002 y logra gran difusión distribuyendo el compilado LA COLIFATA, un CD donde aparece con la canción SIN PAPELES.

Bem, é justamente Sin Papeles que eu convido todos a ouvirem, acompanhando a letra com atenção. A música está disponível no site, assim como outras do grupo.

“SIN PAPELES”

No tomo te, tomo mate mi amor
Siempre chequeo mi futbol
Despues me escondo cuando viene inmigracion
Inmigrante ilegal en Europe
OH OH…sin papeles…ando sin papeles
Inmigrante ilegal en Europe
No eres mas macho por tener un “ uniform “
Y en la cintura un pistolon ( bom bom bom bom )
Y yo me escondo cuano viene inmigracion
Inmigrante ilegal en Europe
OH OH…sin papeles…ando sin papeles
Inmigrante ilegal en Europe
Suenan las sirenas, patearon la puerta
Creo que me vienen a buscar
( Escondete escondete escondete!!! )
Que dira mi gente si me ve por alla de vuelta
Inmigrante ilegal en Europe
OH OH…sin papeles…ando sin papeles
Inmigrante ilegal en Europe !!!

Sobre Monica Carvalho
Pelos motores de busca e por um comentário há tempos aqui no meu blog, imagino a quantidade de figuras que acham que o Nina e eu é o blog da modelo que posou nua na revista. Que desilusão ao perceber que a homônima aqui escreve muito sobre cinema, músicas estranhas, política e comunicação social, quando não escreve uns contos ou umas poesias. Aqui, caro leitor, não tem bundinha de fora, nem peitinho à mostra, nem pelos púbicos ou partes depiladas. Mas às vezes, acabo comentando acerca de umas safadezas que acontecem nesse nosso mundo doido de pedra. Algumas delas são mais indecentes que qualquer imagem de revista masculina. Ai, ai, mundo cruel, sobretudo para os internautas necessitados que na busca de uma fotinho pra aliviar as entranhas, têm que tocar o bicho com meus comentários sobre política internacional ou ao som do Tom Zé.

One Response to Pirata?

  1. Bia K. diz:

    Monica,
    Veja as fotos das Missões (http://www.flickr.com/photos/polacas/).
    Bjocas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: