Latadas

Fui no último dia das Latadas em Coimbra. Pra quem não sabe é a iniciação dos calouros no início do ano letivo.
Um pouco de história para entender a festa:

«As “Latadas” remontam ao século XIX quando os estudantes exprimiam ruidosamente a sua alegria pelo termo do ano lectivo – em Maio. Utilizavam para tanto todos os objectos que produzissem barulho, designadamente latas…
Durante os 3 primeiros dias que antecediam as férias de ponto ninguém na Alta (Bairro Latino) tinha sossego. Das instituições académicas subsistentes foi das que melhor testemunhou o longo processo evolutivo, porquanto chegou quase aos nossos dias ligada simultaneamente à cerimónia de imposição de insígnias e à iniciação dos caloiros (baptismo).
Como a “Queima” as “Latadas” representam um modo de reconhecer a autenticidade das instituições e o poder político decorrente da legitimidade saída de uma sociedade fortemente tradicionalista.»
(in A sociedade tradicional Académica Coimbrã de A.R. Lopes, s.d.,)

A primeira vez que fui às Latadas foi em 1998, quando eu assisti Xutos e Pontapés, que quase sempre têm presença garantida no festival, e o Morphine, meses antes do seu líder Mark Sandman falecer em atuação no palco. Este ano, as Latadas começaram na quinta-feira 25 de outubro e terminaram na quarta-feira seguinte, 31. Neste dia, só teve espetáculos internacionais: Orishas, Gentleman e Gary “nesta” Pine. Foi justamente quem eu não conhecia que revelou-se como sendo o melhor.

Gentleman é um músico alemão de reggae — às vezes “rapeado” — bastante consistente e com uma energia e presença de palco inacreditáveis. É impossível ficar parado. Suas músicas são ótimas e ele tem um naipe de metais e um grupo de backin vocals excelentes. Ele costuma iniciar as músicas a capella, para o público saber de antemão o que vem a seguir e simplesmente o pessoal delira. Muitas músicas o público português sabia cantar. Ótima surpresa. Amei!

Para ter uma idéia, segue link para Mount Zion, de seu recém-lançado CD, Another Intensity. Para ouvir mais, basta procurar e clicar na minha lista box.net aí ao lado.

Mount Zion
(Gentleman)

take me to a place
where there is love and happiness
mount zion is my home got to find the higher zone
never will i be a rollin stone
i know there is a place
that embrace the human race
and it nuh matter who you are you’ll be shining like a star
as long as there will be no more war

police and badman dem ina permanent war
and from me see how dem s move dem nuh go far
dem a fighting one another just to be the star
every man a claim seh dem a the biggest gungar
so me hafi ask the question what dem fighting for
how good the ting coult be if all a we could spar
no more dead bodies laying out on the tar
how dem act so bizarre

i’m praying unto jah for dem to wake up
and purge out dem dutty ways to take up
dem sin a pile up on dem and it a cake up
babylon your world ago get shake up
fi all a the innocont heart that you break up
and the story that you formulate and make up
wicked man your whole house ago get rake up
a better place jah ago take us

if a no now well then a when
a whappen to dem
we have fi follow on the path that jah recommend
and it is up to you and me fi gwaan set the trend
none a dem caan stop the message we a send
cause we see seh in dis world a peer make believe
brainwash education is fake believe
babylon a try dem best to make us grieve
that’s why really wanna leave

Sobre Monica Carvalho
Pelos motores de busca e por um comentário há tempos aqui no meu blog, imagino a quantidade de figuras que acham que o Nina e eu é o blog da modelo que posou nua na revista. Que desilusão ao perceber que a homônima aqui escreve muito sobre cinema, músicas estranhas, política e comunicação social, quando não escreve uns contos ou umas poesias. Aqui, caro leitor, não tem bundinha de fora, nem peitinho à mostra, nem pelos púbicos ou partes depiladas. Mas às vezes, acabo comentando acerca de umas safadezas que acontecem nesse nosso mundo doido de pedra. Algumas delas são mais indecentes que qualquer imagem de revista masculina. Ai, ai, mundo cruel, sobretudo para os internautas necessitados que na busca de uma fotinho pra aliviar as entranhas, têm que tocar o bicho com meus comentários sobre política internacional ou ao som do Tom Zé.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: