Assuntos esparsos

Além do mercado financeiro, outro assunto muito comum aqui em Portugal tem sido a discussão sobre o casamento entre homossexuais. Apesar de haver uma tendência mundial de as correntes mais à esquerda apoiarem esta causa, no país não é isso o que tem acontecido. O próprio primeiro ministro, do PS, que não é assumidamente gay, mas sobre quem o povo diz que é sim, não apoia a questão.

A sociedade portuguesa ainda é bastante tradicionalista. Por isso, o resultado de uma consulta feita por um instituto de pesquisa foi de que mais de 50% dos entrevistados eram contra este tipo de casamento.

É isso. Portugal deve continuar então onde sempre esteve neste assunto…

***

By the way, por falar em casamentos gays, ontem eu estava na confeitaria Tavi, no Porto, e ouvi um sujeito falar com um sotaque inglês. Olhei para trás e reconheci a figura: era Richard Zimler, afamado escritor de O último cabalista de Lisboa. Dia 23 será o lançamento de sua coletânea de contos aqui no Porto e, por este motivo, ele dava entrevista a um jornalista.

Ah, o que tem a ver com o assunto anterior? Há tempos li em entrevista sua em que ele se assume gay e já tem alguns anos que vive com seu companheiro numa terrinha aqui no norte de Portugal. Não sei se eles já são casados no Reino Unido, mas, com certeza, este é um assunto que lhes interessa.

Para além disto, ouve um momento tietagem de um sujeito visivelmente afetado. Nada contra a afetação, apesar de às vezes ser um bocado incoveniente, mas a tietagem era dispensável…

Sobre Monica Carvalho
Pelos motores de busca e por um comentário há tempos aqui no meu blog, imagino a quantidade de figuras que acham que o Nina e eu é o blog da modelo que posou nua na revista. Que desilusão ao perceber que a homônima aqui escreve muito sobre cinema, músicas estranhas, política e comunicação social, quando não escreve uns contos ou umas poesias. Aqui, caro leitor, não tem bundinha de fora, nem peitinho à mostra, nem pelos púbicos ou partes depiladas. Mas às vezes, acabo comentando acerca de umas safadezas que acontecem nesse nosso mundo doido de pedra. Algumas delas são mais indecentes que qualquer imagem de revista masculina. Ai, ai, mundo cruel, sobretudo para os internautas necessitados que na busca de uma fotinho pra aliviar as entranhas, têm que tocar o bicho com meus comentários sobre política internacional ou ao som do Tom Zé.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: