Novos ritmos

Desde que minha bebê nasceu meu biorritmo enlouqueceu. Não é apenas por causa dos hormônios, mas por causa dos ritmos fisiológicos da própria Isabel.

Inicialmente ela acordava várias vezes à noite para mamar. Mas, pelo fato de ela não conseguir engordar apenas com meu leite – ela agora toma suplemento também -, e por causa de uma mastite, o número de vezes que ela mama à noite reduziram-se a uma vez apenas. O leite de lata fez com que ela engordasse e creio que ela cria cada vez mais reservas para se manter dormindo mais tempo à noite. Ainda assim, acabo dormindo tarde e acordando tarde também. Além disso estou quase sempre com sono por causa do sono interrompido e, sempre que posso, tento tirar os atrasos.

Outra coisa que para mim foi difícil tomar consciência foram as mudanças das fraldas. Como ela não reclamava, a não ser quando tinha cocô, eu acabava trocando pouco suas fraldas com xixi. Mas, para resolver esta desatenção, decidi mudar a fralda sempre antes de ela mamar. Assim não tem erro.

Entre as mamadas, para além de dormir, eu também tenho que aproveitar para fazer minhas próprias tarefas. Tomar banho, ver meus email, escrever neste blog, comer, lavar e esterilizar as mamadeiras, arrumar alguma coisa em casa, ir ao banco, à farmácia ou ao supermercado. Quanto a tomar banho, atualmente esta passou a ser uma das atividades mais valorizadas na minha vida. Quando temos um bebê muito novo e não temos babá, por exemplo, nos tornamos meio que “reféns” do nosso filho. Por mais que tentemos, não há como evitar. Por isso, meu banho é o momento em que posso ficar sozinha e cuidando apenas de mim.

Uma tarefa, porém, é quase impossível saltar: tirar leite das mamas com a bomba. Isto proque os peitos começam a inchar e eu ainda não consigo dar de mamar para Isabel sem chorar com as dores em seguida. Por isso, não tem jeito, é preciso tirar e reservar o leitinho da Isabel para a próxima mamada. Evito apenas fazer isto no meio da noite e vou me segurando até de manhã. Menos mal…

Sobre Monica Carvalho
Pelos motores de busca e por um comentário há tempos aqui no meu blog, imagino a quantidade de figuras que acham que o Nina e eu é o blog da modelo que posou nua na revista. Que desilusão ao perceber que a homônima aqui escreve muito sobre cinema, músicas estranhas, política e comunicação social, quando não escreve uns contos ou umas poesias. Aqui, caro leitor, não tem bundinha de fora, nem peitinho à mostra, nem pelos púbicos ou partes depiladas. Mas às vezes, acabo comentando acerca de umas safadezas que acontecem nesse nosso mundo doido de pedra. Algumas delas são mais indecentes que qualquer imagem de revista masculina. Ai, ai, mundo cruel, sobretudo para os internautas necessitados que na busca de uma fotinho pra aliviar as entranhas, têm que tocar o bicho com meus comentários sobre política internacional ou ao som do Tom Zé.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: