A história vem com o tempo

Em novembro de 2009, eu escrevi aqui neste blog um artigo que, salvo pequenas alterações, também foi publicado no Observatório da Imprensa no dia 10 de novembro. Neste, eu dizia que:

[…] o suposto receio do avesso da democracia ou de um regime autoritário, expressado em outros canais, para além do editorial do Estadão, parece mais um desejo de que isto assim se dê. De fato, a maioria dos da minoria, que hoje reclamam, colaborou em anteriores governos autoritários. Logo, não creio que, para esta minoria, a democracia seja realmente o melhor dos mundos.

A idéia não era fazer defesa do atual governo, entretanto parecia previsível que havia qualquer ranso pré-64 no ar, muito embora eu não fizesse parte do mundo dos vivos nesta época e não saiba narrar o sentimento que pairava então.

Pois bem, creio que vale a pena a leitura da bela análise de conjuntura feita por Luís Carlos Azenha em seu blog. Por conjuntura quero dizer as relações entre os meios de comunicação e o poder.

Outra coisa, mas ainda no mesmo sentido.

Para além disso, assusta-me que algumas pessoas que aprecio e conheço pessoalmente estejam observando as coisas por vieses ultra-direitistas e lulofóbicos. Para mim, toda aversão obscurece o pensamento e bitola a alma. Não sou petista, não sou de esquerda, nunca fui comunista, nem militante de coisa alguma. Minha causa é humana acima de tudo: pela paz dos corpos, dos espíritos e pela boa convivência entre tudo e todos. Vivo em busca disto e com base nisto educo minha filha.

Sobre Monica Carvalho
Pelos motores de busca e por um comentário há tempos aqui no meu blog, imagino a quantidade de figuras que acham que o Nina e eu é o blog da modelo que posou nua na revista. Que desilusão ao perceber que a homônima aqui escreve muito sobre cinema, músicas estranhas, política e comunicação social, quando não escreve uns contos ou umas poesias. Aqui, caro leitor, não tem bundinha de fora, nem peitinho à mostra, nem pelos púbicos ou partes depiladas. Mas às vezes, acabo comentando acerca de umas safadezas que acontecem nesse nosso mundo doido de pedra. Algumas delas são mais indecentes que qualquer imagem de revista masculina. Ai, ai, mundo cruel, sobretudo para os internautas necessitados que na busca de uma fotinho pra aliviar as entranhas, têm que tocar o bicho com meus comentários sobre política internacional ou ao som do Tom Zé.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: